Contas 2017 disponíveis para consulta

Da Assessoria de Comunicação | Casembrapa

A Casembrapa torna públicas, nesta sexta-feira, 30 de março, as demonstrações financeiras do plano de saúde referentes ao ano de 2017. No documento, publicado no Jornal de Brasília, é possível conhecer quais foram os gastos, o retorno sobre investimentos e os faturamentos previstos. A publicação ainda traz uma análise sucinta de auditores externos sobre a saúde financeira do plano.

Operadora publica demonstrativos financeiros de 2014 no DOU

A Casembrapa publicou os demonstrativos financeiros de 2014, na edição do dia 1º de junho, do Diário Oficial da União (DOU).  Na publicação  são apresentadas as peças contábeis: balanço social, DRE, demonstrativo das mutações patrimoniais, fluxo de caixa, notas explicativas, parecer da auditoria independente e parecer do Conselho Fiscal. A divulgação segue o estabelecido pela ANS e pelo Conselho Federal de Contabilidade.

Entenda seu Balancete – Glossário

Entenda os termos mais utilizados na composição de um
balancete financeiro e qual o significado de cada um deles.

 

 

Movimento

Corresponde aos valores que entraram e saíram no mês indicado.

Saldo

Saldo acumulado no ano.

 

1 – Ativo

O ativo compreende as aplicações de recursos representadas por bens e direitos.

1.2 – Ativo Circulante
Registra a disponibilidade imediata da Entidade (caixa, banco, aplicações financeiras), e títulos a receber (duplicatas a receber).
1.3 – Ativo Não Circulante
São os bens de permanência duradoura (movéis, máquinas e equipamento de informática).

2 – Passivo

O Passivo compreende as obrigações com terceiros e Patrimônio Líquido.

2.1 – Passivo Circulante
Registra as obrigações da Entidade a curto prazo (rede contratada/credenciado, pessoal, tributos, encargos, fornecedores)
2.3 – Passivo Não Circulante
São as obrigações a longo prazo.
2.5 Patrimônio Líquido / Patrimônio Social
São os recursos dos associados aplicados na Entidade; capital + lucro/prejuízo.

3 – Receita

Receita é a entrada bruta de recursos na Entidade.

3.1 – Receitas com Operações de Assistência à Saúde
Receita é a entrada bruta de recursos na Entidade (Participação Embrapa, mensalidade associado ativo/aposentado).
3.3 – Outras Receitas Operacionais PCMSO
Reembolso das despesas com PCMSO da Embrapa.
3.5 – Receitas Financeiras
Entrada de recursos oriundos de aplicações financeiras (Rendimentos).
3.6 – Receitas Patrimoniais
São rendimento obtidos através da utilização dos seus recursos patrimoniais (Aluguel de bens).

4 – Despesas

Despesas são gastos incorridos necessário para prestação de serviços e manutenção da atividade da empresa.

4.1 – Eventos Indenizáveis / Sinistros Retidos
Despesas com consultas, exames e internações deduzido a coparticipação do associado.
4.4 – Outras Despesas Operacionais
São gastos com INSS sobre as notas de cooperativas.
4.5 – Despesas Financeiras
São gastos com aplicações financeiras (IOF e IRRF).
4.6 – Despesas Administrativas
São gastos necessários para manutenção da atividade da empresa.
4.6.1 Despesas com Pessoal Próprio
São gastos com salários, encargos, formação, assistência médica, alimentação e vale transporte dos funcionários.
4.6.2 Despesas com Serviços de Terceiros
São gastos com serviços de advocatícios, auditoria, consultoria eoutros serviços diversos.
4.6.3 Despesas com Localização e Manutenção
São gastos com a manutenção da Entidade (manutenção de bens, telefone, água, luz, telefone, despesas bancárias, sistemas de comunicação entre outras.
4.6.4 Despesas com Publicidade e Propaganda
São gastos publicidade e propaganda.
4.6.5 Despesas com Tributos
São gastos com tributos
4.7. Despesas com PCMSO
São gastos com o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional