Casembrapa supera 2017 difícil e fecha 2018 com R$ 21,3 milhões em reservas

Operadora voltou a atender indicadores econômicos da ANS; com equilíbrio financeiro, perspectiva é de um 2019 ainda melhor

Tamanho da fonte
+

A Casembrapa superou as dificuldades de 2017 e terminou 2018 com equilíbrio econômico-financeiro. A operadora terminou o ano com R$ 21,3 milhões em reservas. Os esforços da gestão permitiram atender novamente aos indicadores exigidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

As lições de 2017 foram absorvidas e vão continuar servindo de alerta para mantermos a nossa saúde financeira. Algumas medidas duras foram aplicadas, mas o resultado mostrou que foram necessárias e isso manteve nosso plano forte”, afirma a presidente da Casembrapa, Sonisley Santos Machado.

 

Outro dado importante que demonstra a boa saúde econômica da operadora é o superávit apresentado em 2018, tanto na contabilidade quanto em relação às finanças. O balanço contábil mostra que a Casembrapa saiu de um saldo negativo de R$ 12,4 milhões, em 2017, para um saldo positivo de R$ 23 milhões, no ano passado. Em relação ao balanço financeiro, o número passou de (-) 11,8 milhões para (+) 24,6 milhões.

A Diretoria Executiva aguarda reunião do Conselho de Administração para aprovação da prestação de contas do exercício de 2018, já pelo Conselho Fiscal.

Mais lidas

Uma vida inteira pela frente

Diagnóstico precoce eleva para até 80% as chances de cura de tumores em crianças; ‘Dia Internacional de Luta Contra o Câncer Infantil’ é comemorado em 15 de fevereiro

Ninguém fica pra trás

No Dia Internacional da Síndrome de Down, especialistas lembram que a pessoa com a condição pode ter uma vida normal e saudável