06/06/18 - 09:44

Brasil celebra Dia da Luta contra Queimaduras

                                                                                                                                                                                           Imagem: Creative Commns/divulgação

Por: Comunicação / Casembrapa

Prevenção é o melhor caminho para evitar complicações causadas por esse tipo de acidente

Nesta quarta-feira (6), é celebrado o Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras. A data, incorporada ao Calendário da Saúde, visa a conscientizar as pessoas sobre cuidados para se evitar pequenos e graves acidentes, que podem deixar sequelas e limitações motoras nas vítimas e, inclusive, levá-las ao óbito.

De acordo com a cartilha eletrônica da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), as queimaduras podem ser consideradas um problema de saúde pública, e é possível evitá-las com pequenas medidas. “A prevenção ainda é a melhor maneira de se evitar as queimaduras, que, muitas vezes, deixam as vítimas em condições limitantes”, afirma o documento.

Ainda segundo informações da instituição, a queimadura deve ser sempre considerada uma ocorrência grave, e pode ser classificada como de primeiro, segundo ou terceiro graus. “A de primeiro grau abrange uma camada superficial da pele, provocando aspecto avermelhado. As bolhas aparecem na queimadura de segundo grau, que são as mais dolorosas. Já as de terceiro grau têm menos dor devido à destruição das terminações nervosas. São as mais profundas e graves e a pessoa que venha a ter esse tipo de queimadura deve buscar imediatamente um atendimento em centros especializados”, destaca o portal.

Dados alarmantes

A Sociedade Brasileira de Queimaduras ressalta a importância de se ter especial cuidado ao manusear recipientes que contenham álcool de cozinha, responsável pela maioria dos acidentes graves.  “Dentro de casa, o ambiente de maior risco continua sendo a cozinha, onde há muitas ocorrências por líquidos aquecidos e uso do álcool de cozinha”, alerta a instituição.

Outro dado que chama a atenção é de um documento no site da Sociedade Brasileira de Pediatria, que diz que “as queimaduras estão entre as principais causas de acidentes fatais que envolvem crianças de 0 a 9 anos”. A instituição adverte, nesses casos, que os pais mantenham-se em alerta em relação aos pequenos.

Quer saber mais? Abaixo listamos orientações importantes do Departamento Científico de Segurança da Criança e do Adolescente, da Sociedade Brasileira de Pediatria. Previna-se! A Casembrapa apoia esta ação.

Prevenção de queimaduras

Na cozinha:

– A cozinha é o local de maior ocorrência de queimaduras. Manter as crianças longe do fogão durante o preparo das refeições é fundamental para se evitar acidentes.

­– Utilizar as bocas de trás do fogão e os cabos das panelas voltados para dentro.

– Não utilizar panelas amassadas ou com alças que possam se soltar.

– Cuidado ao manusear líquidos quentes.

– Deixar travessas longe das bordas de balcões, pias e mesas e evitar o uso de toalhas de mesa que possam ser puxadas pelas crianças.

– Na suspeita de vazamento de gás, abrir as janelas para arejar o cômodo, e não acender fósforos, nem ligar interruptores de luz até que o problema seja resolvido.

No banheiro:

– Testar a temperatura com o cotovelo antes de colocar a criança no banho. Não deixar a criança maior preparar sozinha o banho na banheira ou regular a temperatura do chuveiro.

Produtos Inflamáveis:

– Álcool e outros produtos inflamáveis (querosene, gasolina, óleo diesel, thinner) não devem ser mantidos em casa. Estes produtos se inflamam facilmente na presença de chamas ou faíscas.

– Não jogar álcool sobre chamas e brasas para acender a churrasqueira, fogueira e fogão a lenha.

– O frasco de álcool, próximo a uma fonte de calor (fogo, brasa, faísca), pode explodir e provocar queimaduras graves e fatais.

– Lareiras, lampiões, lamparinas e velas devem ser usados em ambientes com ventilação e sempre é recomendado que sejam apagados antes de você deitar ou de sair de casa.

Fiações:

– Nunca fazer “gambiarras” e “gatos” com fios elétricos. É recomendável que se substituam os fios desencapados.

– Manter ferro de passar e aparelhos elétricos longe das crianças.

– Proteger as tomadas elétricas com tampões apropriados.

– Ensinar à criança a não brincar com pipas em locais próximos à rede elétrica.

– Não permitir que as crianças brinquem perto de fogueiras, nem soltem balões ou fogos de artifícios.

Materiais corrosivos

– Pilhas e baterias de aparelhos eletrônicos devem ser desprezadas em local seguro.

– Para crianças menores de 8 anos, evitar brinquedos com elementos de aquecimento, baterias ou que necessitem de conectar-se a tomadas elétricas.

– Não colocar frascos de aerossol no fogo, pois podem explodir e causar queimaduras importantes.

Comente sobre o assunto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *